Recém-Formados em Direito - Honorários

Caso ainda não tenha lido a parte 1, clique aqui antes de ler esse post! <3 

direito honorarios
foto retirada do Google


No post anterior da saga "Recém-Formados" escrevi um pouco sobre o que normalmente aflige a mente e o coração dos recém chegados ao mercado de trabalho, de como é normal nos sentirmos sem rumo, com dúvidas quanto a montar ou não seu próprio escritório e sobre o quão importante é a aparência aliada ao conhecimento. 

Realmente, surpreendeu-me o número de visualizações em tão pouco tempo no post e ter o retorno de pessoas falando que meus posts sobre minha vida acadêmica e de trabalho os tem ajudado, é cumprir um propósito, por isso resolvi continuar a escrever a saga "Recém-Formados". Espero que gostem e me deem dicas do que gostariam de ler mais por aqui, ok?!
  
Bom, vamos ao que interesse: HONORÁRIOS. 

1) MEDO DE COBRAR HONORÁRIOS

Não sei se mais alguém irá se identificar, mas no começo tinha receio de cobrar honorários, justamente por querer seguir a tabela de honorários prevista para meu Estado. Por isso, quando chegava alguém buscando meus serviços, por considerar o valor da tabela um valor muito alto (devido a falta de prática iniciante), acabava me sentindo insegura e muitas vezes não acreditando que o cliente pagaria tal valor.

Se isso é natural, já não sei. Mas, sei de amigos que também não sabiam como cobrar e como encaixar o valor da tabela em sua prestação de serviços. Apesar disso, te digo: não tenha medo/receio de cobrar o valor mínimo previsto na tabela. Seu cliente não terá receio em lhe contatar a qualquer momento depois da contratação (e ok, isso não é um problema),  muitas vezes você terá que parar de cumprir AQUELE prazo, para atender aquela "urgência"e depois terá que trabalhar até 23:59, correndo para não perder o dia da publicação, já que nem sempre tudo ocorre como planejamos.

Será que tudo isso, além de muitos outros fatores que não citem, não fazem valer a pena cobrar o mínimo previsto na tabela da ordem? Pense. 

Ter clientes é ótimo, por isso não podemos esquecer que o Direito é o nosso trabalho. Vivemos dele, é ele que nos sustenta através do não cumprimento dele na vida de nossos clientes. Muitos advogados esquecem disso e talvez por isso muitos de nossos colegas acabam recebendo propostas absurdas para trabalhar, não é mesmo? Quem já atua, sabe muito bem do que estou falando. Se algum advogado do outro lado da tela ainda não passou por isso, atire a primeira pedra. 

Acima de tudo, cobre, valorize seus cinco anos de faculdade e uma vida de estudo que terá pela frente, afinal o Direito muda constantemente e nós precisamos nos atualizar com ele. Então, pelo bem da sua categoria profissional, de seu reconhecimento profissional e de seu sustento, cobre, observe a tabela, parcele em quantas vezes precisar para que o seu cliente consiga pagar, mas não trabalhe de por migalhas que não pagarão o seu esforço. Para aqueles que não conseguem pagar há a Defensoria Pública e não falo isso com demérito ou como alguém que nunca ajudou um familiar do ponto de vista legal, só quero te alertar para ter em mente que o Direito é seu trabalho. 

Não se esqueça dessas coisas, saiba indicar o melhor caminho e encontrar uma saída que se encaixe em quem te procura, mas valorize-se e caso não queira pagar a consulta simplesmente por luxo, como dizem por aí há o "Dr. Google" para quem quer se iludir. 

2) O VALOR DA TABELA VALE O SEU TRABALHO

Quando não temos experiência podemos considerar o valor da tabela de honorários estabelecida pela OAB um valor alto, mas quando experimentamos na pele o dia a dia para resolver os casos de nossos clientes aprendemos que o valor da tabela, realmente, é o mínimo que vale nosso trabalho em muitos casos

É normal o cliente chegar no seu escritório e falar "meu caso é simples", no início você até poderá se iludir pensando que é simples mesmo, mas quando se colocar a pronto para resolver verá que não é tão simples assim e como já fechou o contrato de honorários, pode ser que se arrependa. Por isso, não se iluda, nem tudo é sempre tão simples, aliás no Direito nada é tão simples e quando colocamos duas pessoas em litígio o simples se torna raro. Portanto, cuidado, muita calma, analise antes de valorar seu trabalho. 

Além disso, lembre-se que o seu cliente não tem a visão ampla do processo. É nosso trabalho o alertarmos sobre essa questão para que ele entenda o porque do valor cobrado, visto que a maioria do trabalho de um advogado se dá a longo prazo e de modo contínuo. 

Da mesma forma, não podemos esquecer que a elaboração da tabela de honorários da OAB já leva em consideração o tempo de duração de um processo, complexidade da causa, dentre outros. Por isso, não se acanhe, como eu disse, cobre pelo menos o mínimo da tabela, nem que seja preciso parcelar em "mil" vezes possíveis para que seu cliente consiga pagar.   

3) MOSTRE O SEU VALOR

Muitas pessoas procuram advogado para que ele os oriente a resolver um problema e fim. Sabem que precisam de um advogado, mas só querem ouvir o que ele tem a dizer e depois virar as costas e ir embora. Elas não sabem o porque realmente precisam contratar você, advogado, então quando essas pessoas chegarem ao seu escritório mostre a verdadeira situação em que elas se encontram do ponto de vista legal, os riscos que elas correm ao não te contratarem. 

Mostre-se preocupado com o caso delas, mesmo em uma simples consulta, em que aparentemente não dará em nada. Muitas pessoas apenas querem ser ouvidas e para elas isso basta, então seja o que elas procuram sem se desvirtuar. 

Apesar disso, infelizmente, outras pessoas, chegam falando que leram no Google que para resolver o caso delas basta fazer "tal coisa", como se os nossos cinco anos de faculdade e estudo contínuo não valesse nada frente ao Google. Minha dica? Essa pessoa poderá ser aquele cliente que ao final da causa poderá se esquivar do seu pagamento ou sair desdenhando seu trabalho, por isso, mostre-se como um profissional de valor e avalie bem os casos que chegam à você antes de fechar qualquer contrato de honorários. 

Por hoje é só!

Gostou? Deixe seu comentário e compartilhe com os amigos.


O Desafio da Fé



Ter nem sempre é algo simples na nossa vida. Há momentos em que realmente não conseguimos focar no que temos que focar, simplesmente pelo fato do desânimo ter batido à porta ou por tudo estar, aparentemente, dando errado. Mas, minha pergunta é: vai adiantar ficar preocupado e desesperado?

As vezes sim e as vezes não. 
Como assim?

Tem pessoas que trabalham muito bem sob pressão, como eu! Rs' Estudo muito melhor sob pressão, meu estudo rende muito mas. Apesar disso, pressão pode nos cegar e nos fazer andar em círculos em muitas situações! Da mesma forma a preocupação e o desespero. 

Na minha profissão, por exemplo, há várias situações em que sou colocada sob pressão, mas não posso deixar isso me cegar ou me fazer agir por impulso. Do mesmo jeito, em nossa vida pessoal não podemos estar vulneráveis a ponto de decidirmos sem pensar.

É exatamente nesses casos que nossa fé é provada! 

É fácil buscarmos a Deus e confiarmos nEle quando tudo está aparentemente bem e sob o nosso mínimo controle. Mas e quando tudo está aparentemente desgovernado e te pressionando ao máximo, o que você faz?

Nesses casos é preciso aprendermos a sair da zona de ação e irmos para zona de descanso.

Digo por mim que não é fácil. 

Muitas vezes a sociedade imediatista diz que precisamos tomar uma decisão para ontem. Mas a realidade é que precisamos acionar nosso relacionamento com Deus e nossa fé para ontem

Como ativamos nossa fé?! 

A Bíblia nos ensina que a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus (Romanos 10:17). Ou seja, temos como adquirir fé quando buscamos pela Palavra de coração aberto, afinal, a Palavra de Deus nunca volta vazia (Isaías 55:11)

Além disso, precisamos jejuar e orar por nossa fé. Na Bíblia quando um homem endemoniado chega a Jesus, depois de seus díscipulos não terem o libertado, ele o cura. Então, seus discípulos ficam perplexos, porque Jesus conseguiu e nós não?! Jesus respondeu: "Esta casta não pode sair senão por meio de oração [e jejum]." - Marcos 9:29

Antes dos seus discípulos lhe perguntarem, Jesus os chamou de incrédulos por tabela, "ó geração incrédula" - Marcos 9:19. Quantas vezes estamos com Jesus e não cremos nEle?!
Talvez esteja faltando oração e jejum na nossa vida. 

O jejum tem como principal característica nos aproximar de Deus através de sacrifício de nossos desejos carnais. Jejuamos e oramos por tanta coisa, mas creio que por nossa fé deveríamos fazer mais do que fazemos. Se assim o fizéssemos evitaríamos muita perda de tempo em nossa vida.

Por último, mas não menos importante é praticar a nossa fé. A fé guardada para nós mesmos é como um fogo de uma lareira apagado por um balde de água, de nada adianta, não cumpre a função de aquecer as pessoas. Como diz Tiago 2:16 "a fé sem obras é morta".



Dicas Para Recém-Formados em Direito

formado em direito

Acabei de me formar e pegar minha OAB e agora?

Agora, calma!

Sei que é muito difícil ter calma no início de carreira, mas ela é fundamental. Tem coisas que precisamos saber antes de colar grau e pegar nossa OAB, mas infelizmente só saberemos disso quando colocarmos nossa cara a tapa! É justamente essas "coisas", que só fiquei sabendo quando me formei, e outras que você provavelmente já sabe mas não dá valor, que pretendo passar nesse breve post. 

1) Uma vida sem rumo: 

Ficar sem rumo depois de terminar a faculdade é extremamente natural. Muitas pessoas saem da faculdade desejando determinado concurso público, mas o que elas esquecem é que para muitos deles é preciso de uma quantidade de tempo de atividade jurídica, nesse momento, por não terem se preparado para isso ficam sem saber o que fazer ou por onde começar. 

Muitos desses e outros vão advogar, mas a maioria não sabem por onde começar. Pensam: "procuro um escritório e trabalho como empregado ganhando um salário fixo não tão satisfatório ou abro meu escritório?". 

Realmente, creio que esse dilema 80% das pessoas tenham quando se formam e pegam sua OAB. É normal, só não se desespere! Analise os prós e contras, considerando que inciar um escritório tem gastos podendo ser mais difícil no início, entretanto, pode te trazer um retorno financeiro muito maior do que um trabalho fixo em determinado escritório a longo prazo. A questão é do que está disposto a abrir mão nesse início e se tem condições de iniciar dessa forma. 

2) Decidindo sobre ter seu próprio escritório:

Além de considerar os gastos e a dificuldade no início de carreira, é preciso pensar em como diminuir os gastos, já que inicialmente você terá que fazer muito networking e divulgação de seu trabalho de forma compatível com o Código de Ética e Disciplina da OAB (fique muito atento a isso!) para conseguir os primeiros casos que vão chegando aos poucos, depois do seu esforço. 

Considerando esse fato, o interessante é buscar alguém para dividir as despesas do escritório, como água, luz, internet, aluguel, com você, caso deseje ter escritório físico para atender seus clientes. Isso ajuda muito no início de carreira e poderá servir como início de uma sociedade, quem sabe?!

Caso não queira alugar um espaço físico, atualmente há os chamados "co-working", locais em que são disponibilizadas salas para que você atenda seus clientes, pagando um valor por dia ou hora de uso. Vale a pena analisar essa opção. 

Outra opção é utilizar o escritório de apoio disponibilizado pela OAB da sua cidade. Aqui na 36ª subseção, cidade de São José dos Campos, foi inaugurado há pouco tempo o escritório de apoio aos jovens advogados. Basta agendar um horário para atender seus clientes. Pode ser uma ótima alternativa no início de carreira e um ótimo corte de gastos nesse início difícil na advocacia. 

3) Aparência:

Por ter aparência de muito nova, tomo cuidado redobrado com minha aparência quando vou ao fórum ou quando vou atender algum cliente, sempre coloco um salto confortável, roupas mais condizentes com o meio ambiente formal de trabalho, maquiagem e acessórios que favoreçam a imagem de uma boa profissional e convicta. 

Quem me vê em minha rotina pessoal, fora do ambiente de trabalho, me vê totalmente diferente. É preciso saber separar os ambientes, mesmo necessitando se portar como advogado em todos os ambientes, entende? 

Creio que isso deveria ser algo com que todos deveriam se preocupar. É uma vergonha ver advogados entrando no fórum em horário de atendimento restrito a advogados e o segurança ter que perguntar se ele é advogado ou não tudo por não estar vestido como se fosse advogado ou ver uma advogada chegando para uma audiência (no horário) mas com o cabelo mais desarrumado impossível. 

Não sei o que pensa sobre isso, mas quando procuro uma nutricionista, por exemplo, procuro alguém em forma ou pelo menos no seu peso ideal. Da mesma forma, quando vou a uma dermatologista, nunca gostaria de ser atendida por uma profissional da área que estivesse com uma pele acabada, afinal o trabalho dela é cuidar da pele das pessoas. E o trabalho do advogado, o que é?! Cuidar de vidas e de problemas que as envolvem, mas se não conseguimos passar uma aparência de pessoas organizadas, centradas e seguras, se o nosso cliente em potencial tiver que escolher entre uma pessoas com essa aparência e outra que não há tenha, em um primeiro momento, quem você acha que ele escolheria?!

Muitas vezes você terá apenas um primeiro momento para que ele se sinta seguro em entregar o caso dele a você e assine a procuração, e ai?

Por essas e outras, apesar de muitos dizerem que aparência não importa, digo-te que importa sim! Claro, que não sozinha, é preciso vir aliada ao conhecimento. Apesar disso, lembre-se: a primeira impressão é a que fica, pode ser que não seja assim sempre, contudo uma má impressão logo no início de carreira é tudo que menos precisamos, concorda?! 

Seja um advogado por dentro e por fora. 

Bom, essas são algumas dicas que considero essenciais para o início de carreira. Porém tenho outras dicas que talvez possam te ajudar! Caso queiram uma continuação desse post, é só deixar nos comentários ou entrar em contato comigo pelas redes sociais, ok?! 


Devocional, Minha Bíblia?

devocional, biblia
Foto retirada do Google
Tirar um tempo para Deus, somente para Ele, no nosso dia é algo que deve ser rotina para nós cristãos. Deve ser como o ar, já que sem ele não temos vida. Assim, deve ser nossa vida com Deus.

Mas como fazer isso?

A própria Bíblia nos ensina em Mateus 6:6: Mas, quando você orar, entre no seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está em secreto. Então seu Pai, que vê em secreto, o recompensará.

Trata-se de separarmos um tempo para e com Deus sem interferências externas, sejam quais forem. Deus quer te ouvir e ser ouvido sem se interrompido.

Livrar-nos do que nos tira atenção é o primeiro passo.

O segundo é nos aquietarmos, pedindo para que o Espírito Santo guie esse momento de oração e leitura da Palavra de Deus. Uma oração, sempre regada de sinceridade entre você e Deus, pois é isso que fará diferença nesse tempo para que Ele possa ter a liberdade de trabalhar nas áreas que você precisa (cada um especificamente).

Sendo sincero e pedindo para o Espírito Santo te ensine nesse tempo, certamente terá bons frutos desse tempo.

Mas, não se prenda a rituais, seja livre para achegar-se à Deus e fazer do seu tempo com Ele o que o Espírito Santo deseja. É isso que realmente importa, que sejamos guiados por Ele e era nesse ponto que eu gostaria de chegar.

Há igrejas que tem como direção a leitura de um devocional a cada ano e, realmente não me oponho a isso. Sou do tipo de pessoa que fica ansiosa pelo novo devocional no inicio do ano, não vendo a hora de começar a lê-lo. Entretanto, algo que devemos ter em mente é que nada substitui a Palavra de Deus.

Podemos ler o devocional, mas não podemos nos alimentar espiritualmente apenas dele.

O devocional foi escrito por um ser humano, que pode, realmente, ter o escrito por inspiração do Espírito Santo e fundamentando cada meditação na Palavra de Deus. Mas, ele é fruto da revelação que uma determinada pessoa teve em seu relacionamento com Deus.

Podemos nos alimentar com essa revelação, apenas, ou buscar a revelação que Deus quer dar a nós naquele dia através da palavra dEle.

A própria Palavra de Deus fala que o povo perece por falta de conhecimento ( Oseias 4:6 - "Eis que o meu povo está sendo arruinado porque lhe falta conhecimento da Palavra", versão King James Atualizada).  

Naquela época o contexto do versículo era para aqueles que deveriam ter ensinado o povo e não o fizeram. Entretanto, hoje temos o privilégio de chegarmos nós mesmo a Deus e sermos ensinados antes de tudo pelo Espírito Santo, além de vivermos em um país em que há liberdade para que possamos nos reunir para aprender mais sobre a Palavra de Deus. Não devemos desperdiçar isso. 

É comum lermos o mesmo versículo e a cada dia Deus nos mostrar algo diferente, porque Ele renova a sua Palavra para que ela nos dê o alimento que precisamos para aquele dia, isso é ser ensinado pelo Espírito Santo, a cada dia ter uma revelação. 

Agora imagina se ficarmos apenas no devocional, a revelação está escrita, você até poderá interpretar de uma forma diferente da forma com que o autor escreveu e Deus pode abrir seus olhos através dessa leitura, mas nada se compara a se posicionar para ler a Bíblia com o ouvido e coração disponível para o que o Espírito Santo deseja te mostrar e ensinar a cada dia. Não acha?

Não há nada demais em ler um devocional, apenas não podemos fazer do devocional a nossa Bíblia

Se for escolher para ler um ou outro, opte pela Bíblia. Ela é a Palavra de Deus deixada para nós com tudo que precisamos. 

Não substitua a Bíblia. Faça dela o seu primeiro devocional para depois agregar outros devocionais ao seu tempo com Deus. 


2 Seriados Para Quem Ama Dança


dança


Entrei para o mundo dos seriados assistindo um seriado que tem tudo a ver com o que eu amo: DANÇA!
Não poderia deixar de indicar os meus seriados "amorzinhos" por aqui! Então, segure-se, pois além de serem muito gostosos de assistir, também estão disponíveis no Netflix! rs' 

Preparada(o)?

Vamos lá!

1) DANCE ACADEMY

dance academy


Dance Academy é um seriado que teve inicio em 2010 e o seu fim em 2013, mas mesmo assim não deixa de ser o seriado que mora no meu coração! Posso ser suspeita para falar, mas amei. É o típico seriado que conta o dia a dia dos alunos de uma renomada academia de dança da Austrália e de todos os desafios que eles devem superar. 

Toda a trama se passa em torno da personagem principal, Tara Webster, uma típica garota do interior que terá que superar a si mesma ao longo das três temporadas. Tara terá que lutar para aprimorar suas técnicas de dança, crescer dentro da academia e se resolver em meio aos encontros e desencontros do amor. 

seriado de dança


O seriado, além de mostrar a rotina de treinos dos dançarinos, conta como as amizades podem ser influenciadas pelo meio ambiente de competitividade que uma academia de dança gera, ainda mais quando está em jogo a apresentação no balett internacional, Prix de Fonteyn, e um contrato para fazer parte de uma grande companhia de dança. 

Apesar de ter apenas três temporadas, a série ganhou uma continuação no cinema em Abril de 2017 (que por sinal descobri escrevendo esse post!). Pelo que vi o filme ainda não está no Netflix, mas está disponível para assistir online na internet.


2) BACKSTAGE

Seriado Backstage


De origem canadense, Backstage ainda tem apenas duas temporadas e teve início em Março de 2016 e gira em torno de dois mundos: o da dança e o da música! 

Seriado Backstage


Na parte da dança, temos as personagens: Vanessa e Carly, que desde pequenas dançaram juntas, mas que ao entrarem para a Keaton (escola de artes) encontram vários desafios para manterem a amizade viva! Quando eu digo desafios, leve a sério! A amizade vive de indas e vindas, principalmente após Vanessa ser elegida como a melhor caloura da turma de dança, motivo pelo qual logo no início do seriado passa a treinar também com as Primas, grupo de dança das veterenas. Ao longo do seriado me deu "raiva" da Vanessa, pela maldade em alguns aspectos, e da Carly, devido a sua ingenuidade em várias situações. Mas, no fim tudo ficou bem, de certa forma! Quem assistir, irá me entender.

seriado de dança


Na parte da música temos o Miles, Alya, Jackson e Bianca Blackwell.Sinceramente?! Os personagens vão se revelando ao longo do tempo e é uma pena eu não poder falar muito (se não darei spoiler). O que posso adiantar dessa parte é que o Miles continuará sempre sendo o Miles, querido de todos, aquele personagem que tem um mix de mistério, mas que ao mesmo tempo é correto e sensível! Sem mais, só assistindo para conferir! 

E claro, que já torço para que se formem alguns casais! <3 

Infelizmente a segunda temporada ainda não está disponível no Netflix, mas vale a pena esperar ou procurar para assistir online em algum site! Se souber onde podemos assistir aviso vocês pelo Instagram, combinado?!

Eai, alguém já assistiu algum desses seriados?!
Me conta se sim ou se não e se gostou da dica, ok?






De menina à mulher, todas querem amar


todas querem amar

Meninas parecem que já nascem ansiosas para o casamento, não é?

Podem não saber andar, nem falar, mas já brincam de Barbie e quando ainda não tem um Ken não sossegam até conseguir formar o casal perfeito: Barbie + Ken. 

Formado o casal, querem o que?! 

Uma boneca menor para ser a filha e por aí vai. 

Chega a adolescência e o que acontece? 

A menina começa a sonhar, ter amores platônicos, escutar musicas sentimentais e algumas até sofrem por um amor cantado, já que na realidade elas não tem. 

Sofrem, choram, muitas não se valorizam.

Algumas se curam para poder entrar em um relacionamento curadas e saudáveis emocionalmente, mas infelizmente nem todas fazem isso, já que demanda tempo e, muitas vezes, um tempo sem ninguém do sexo oposto ao lado. 

Outras, continuam chorando e afogando seus dramas em outros "amores" que não rendem nada (ou até rendem - filhos) e não vão para frente.  

Talvez, a segunda opção de meninas, ainda esteja machucada e é por isso que eu quero enfatizar a importância de você buscar se tornar a primeira "forma" de menina-mulher apresentada. Não é fácil porque para ser curada a ferida precisa ser tocada, só assim a cura encontra um espaço para entrar. Mas, não desista, por mais que doa é melhor uma dor momentânea do que uma dor eterna.

Lembre-se que do outro lado dessa dor, que abre espaço para a cura, há uma vida inteira (livre) pela frente. Saiba que é reconfortante e maravilhoso ser curada, estar curada e viver um amor infinito. 

Sim, ele existe e para desfrutar dele é preciso que o deixe entrar para te curar. Esse amor infinito começa com sua disposição de deixar ser percebida por um Deus que te vê, mas que não pode fazer nada a mais por você se você não autorizá-lo. 

Ele não pode fazer nada a mais por você, porque Ele já fez. Já deu o seu único Filho, Jesus, para morrer em meu e seu lugar, para que possamos desfrutar desse amor que tanto sonhamos, e, aliás, de tudo que precisamos. 

É louco, mas é real e espero que consiga, assim como eu, encontrar esse amor que tudo suportou por você!

Não desista de sonhar e acreditar, se achegue à Deus e persevere! Sem perseverança não há vitória. 




Mais uma para Playlist - Central 3!

central 3


Um dia acordei com uma tristeza que não conseguia entender. Para mim não fazia sentido todo aquele sentimento, afinal tenho Jesus. Então, indo para o trabalho comecei a pedir para Deus me dar a alegria que vem dEle e para que naquele dia eu conseguisse senti-lo e que eu tivesse um dia sobrenatural. 

Atendi um cliente, tudo correu bem, mas ainda sentia um vazio que não me pertencia. Foi quando uma música me veio a mente, comecei cantá-la e fui procurar no Google. Para minha surpresa o trecho que digitei me levou a outra música, levando-me a conhecer essa banda que vou indicar para vocês!

Pensa em uma banda que te faz sentir Deus nas ministrações, é essa! Então, se você está precisando da mesma dose que eu estava precisando, escute essas músicas e deixa Deus te embalar.



O MINISTÉRIO CENTRAL 3

"A CENTRAL3 é um movimento liderado por jovens da Igreja Missionária de Ribeirão Preto/SP. Consiste no trabalho de salvação e edificação de uma geração disposta a seguir a Cristo e expandir seu reino utilizando como ferramenta um testemunho vivo e sobrenatural. Capacitados e totalmente dependentes do Espirito Santo, buscamos transformar esse mundo pelo poder de Deus. Sendo através das células nas casas, dos ministérios de ação social ou música, das mídias sociais ou na reunião ao Sábados a noite, buscamos agradar a Deus e estar totalmente entregues a sua boa e soberana vontade." - Trecho retirado do Blog Central 3.


CONHEÇA ALGUMAS MÚSICAS:

As duas primeiras já são minhas preferidas! 






Acompanhe-os nas redes sociais:

Facebook: clique, Central 3 
Spotify: clique, Central 3

Quem é fã de Bethel e da Hillsong acho que gostou! Eu amei! Contem-me o que acharam nos comentários! 


Um beijo da Aninha!

Acompanhe o blog nas redes sociais: