Histórias da Dança: fala do líder


Nos últimos tempos tenho observado como muitas vezes nós, líderes, temos falado com nossos discípulos. 

Muitas vezes usamos palavras duras com um ar de imposição, como se não houvesse escolha a não ser a que estamos "propondo". 

Entretanto, hoje enquanto estava orando Deus me fez lembrar de uma época em que eu facilmente deixava tudo para estar todos os sábados a tarde e consequentemente até umas 22:00 da noite na igreja. 

Fala sério, é claro que era um sacrifício enorme estar todos os sábados a partir de umas 14:00/15:00 na igreja. Foi preciso recusar muitas idas ao cinema com minhas amigas, muito tempo na frente da Tv embaixo das cobertas - já que morava em Curitiba e lá é 98% do tempo frio e chuva- muito tempo tranquilo com minha família -o que de certa forma é raro-, e foi preciso ser firme no compromisso! 

Não era fácil! Lembro de chegar chorando algumas vezes no ensaio por palavras que ouvia dos meus pais, pois era menor de idade, dependia deles para me levar e eles queriam passar mais tempo comigo. Muitas vezes tinha que sair correndo de casa depois de almoçar, mas sinceramente nada disso era problema. 


Eu reconheço o sacrifício, mas eu sentia que estava fazendo o que Deus tinha me chamado para fazer! Sonhávamos em transparecer o Espírito Santo através da dança, em curar com uma dança profética (ainda quero viver esse segundo sonho), ser sal e luz aonde quer que fossemos e como Deus nos honrava! 



Deus me fez lembrar de tudo isso, me fez lembrar de como era meu coração - totalmente entregue - e de como era a liderança - cobrava, sem o ar da imposição, a excelência e "só". 

Pode parecer pouco, mas éramos uma família bem unida, chegávamos, estudávamos uma palavra, orávamos e depois dançávamos. 

A líder era um poço de calma e doçura (realmente me inspirava e me inspira), mas cheia do Espírito Santo. Nunca precisou nos cobrar com um ar de imposição, pois ela nos ensinou que deveríamos ter a excelência em todas as áreas de nossa vida, não apenas na dança. Nos ensinou que o altar não é lugar de quem brinca, mas lugar para quem leva Deus a sério para que possamos levar Deus aos outros. 

Agora, sinceramente, como nós temos sido como líderes?!

Será que nossa cobrança tem levado as pessoas buscarem a Deus de todo coração e consequentemente serem excelentes em tudo que fazem?!

Será que estamos falando com um ar de imposição?!

Jesus nos deixa o livre arbítrio, não cabe a nós impor nada a ninguém. Cabe a nós sermos cheios do Espírito Santo, totalmente entregues por amor (e não por imposição), pois só assim vamos gerar verdadeiros adoradores que sirvam e adorem em Espírito e em verdade. 


“Que a mensagem de Cristo, com toda a sua riqueza, viva no coração de vocês! Ensinem e instruam uns aos outros com toda a sabedoria. Cantem salmos, hinos e canções espirituais; louvem a Deus, com gratidão no coração.” – Colossenses 3:16

Por hoje é só! Espero que tenham gostado e que tenha edificado!
Deixe seu comentário aqui para eu saber o que achou :)

Aproveita e acompanha o blog também nas redes sociais! ;)

2 comentários:

  1. Que post lindo Aninha, ele me fez refletir na forma como tenho administrado o meu tempo e da importância que é ouvirmos os nosso líderes... Nos aproximarmos de Deus e das suas coisas nos dias atuais é difícil, mas quando temos amor e tememos ao todo poderoso, nós abdicamos das nossas próprias vontades e comodidade para está em Sua casa louvando o seu nome.
    Abraços amiga!!!

    PAPO DE GAROTA CRISTÃ
    www.sarahcristinny.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Sarah! *--* Glória a Deus

      Abraço <33

      Excluir