As 5 Linguagens do Amor {Pitada Literária}

Oi pessoal! Tudo bem?! 
Hoje venho compartilhar com vocês a resenha de um dos melhores livros que li em 2016!
Vamos lá?!


As 5 Linguagens do Amor de Gary Champman é um livro que considero importante para qualquer pessoa, visto que é muito comum ouvirmos frases como: "não me sinto amada por ele", "faço tudo, mas ele não se importa comigo", "ele nunca para para me ouvir, não faz sentido ficar com ele" e etc. Já ouviu algo assim?! Provavelmente sim! Tudo isso ocorre pelo fato de que cada pessoa tem uma linguagem do amor diferente e quando amamos na linguagem do amor que não corresponde a linguagem da pessoa que está próxima de nós o tanque do amor, como Gary Champman denomina,da outra pessoa fica vazio ou a ponto de se esgotar, fazendo com que ela não se sinta amada. Isso é muito sério e importante de entendermos!

Creio que a maioria das crises em relacionamentos ocorra por esse problema de "tanque do amor vazio"! Pode ocorrer que o homem tenha uma linguagem do amor e a mulher outra, a consequência natural disso é que cada um demonstre amor na linguagem que o faz se sentir amado, mas por terem linguagens diferentes vão dar sem sentir retribuição do amor, entende?! 

Ao longo do livro Champman traz vários exemplos reais dessas crises e mostra como ajudou vários casais a superarem essas dificuldades, tudo com base na descoberta da linguagem do amor de cada um dos cônjuges e os ensinando a amar na forma com que seu cônjuge se sentiria amado! Achei incrível!

Champman define como as 5 linguagens do amor as palavras de afirmação, tempo de qualidade, presentes, atos de serviços e toque físico. Além disso, uma linguagem do amor não exclui a outra, necessariamente. Há pessoas que se sentem amadas ao receber presentes e ao passar um tempo de qualidade conversando com a pessoa amada, nesse caso pode ser que uma linguagem se sobreponha a outra ou que elas sejam equivalentes, fazendo com que a pessoa se sinta amada de igual forma com essas duas demonstrações de afeto, de modo que a pessoa poderá ser considerada bilíngue em sua linguagem do amor (o que facilita a vida de seu cônjuge/namorado e etc).



Antes de entrar no tema central do livro, o autor aborda temas como: o que acontece com o amor depois do casamento e a paixão. Escreve nesses tópicos sobre a importância de entendermos as cinco linguagens para que o amor se mantenha vivo e de "reconhecer a paixão como ela é de fato - um pico emocional temporário - e buscar o "amor real" [...]. Implica um ato de vontade e requer disciplina, além de reconhecer a necessidade do crescimento pessoal. Nossa necessidade emocional mais básica não é a de nos apaixonarmos, mas de sermos genuinamente amados por outra pessoa, um amor que brota da razão e da opção, não do instinto. Preciso ser amado por alguém que opta por me amar, que vê em mim algo digno de ser amado". 

Após esses temas e explanação sobre todas as linguagens do amor e suas facetas, enfatiza que amar é uma escolha que deve ser vivida diariamente e que isso faz toda diferença! Aborda também a dificuldade de amar quem é difícil de amar, mas sobre a necessidade de amar mesmo assim! Conta a experiência de casais que passaram a se odiar, que estavam com o casamento por um fio, mas que através do aconselhamento em busca da linguagem do amor de ambos, em uma experiência de meses, o casamento não foi destruído e sim reconstruído com base nas linguagens do amor! (Vai falar que não é lindo? *-*) 

Ao final do livro, Chapman coloca um questionário para homem e outro para mulher para que cada um descubra sua linguagem do amor! É muito legal descobrir e discutir isso com seu cônjuge ou, até mesmo namorado/noivo. Sinceramente, é um livro que vai te tocar (me tocou muito)! Vai querer que seu cônjuge leia também (o que é sugerido no livro, mas nem precisava ser sugerido rs). Mesmo assim, creio que não é um livro apenas para casados! Se não tiver a chance de ler as versões para solteiros, leia esse, pelo menos! 

Para quemé pai ou mãe, tem a versão voltada para os pais, a fim de entenderem a linguagem de amor do filho e fazer com que ele cresça se sentindo amado, ou seja, com o tanque do amor cheio, conforme a linguagem de amor dele. Tenho certeza que isso ajudará seu filho a crescer com menos sequelas na alma!

Quem aí já leu esse livro?! Quem não leu e quer ler depois da resenha?! Me conta aqui nos comentários eiin!

Instagram / Twitter / Google +  / FanPage / Snapchat: aninhamorando / Skoob

Um comentário:

  1. Oi Aninha!!!
    Que lindo *-*. Já coloquei na minha lista de desejados!
    Esse livro parece ser incrível. O melhor é que nos ajuda a conhecer melhor a nossa personalidade e a lidar com ela com as pessoas.
    Amei, de verdade.

    Abraços e fique com Deus! B. Anavid

    ResponderExcluir